segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Mudar a cabeça


Quando decidimos melhorar a qualidade de vida, perder peso e tudo mais, o mais importante é mudar a cabeça e que essa mudança dure. As revistas sobre saúde costumam entrevistar pessoas logo após a perda de peso, quando deveriam mesmo entrevistar alguns anos depois para que elas contem como fizeram para não recuperar mais aqueles quilos eliminados. Eu já emagreci inúmeras vezes, desde a pré adolescência, mas aprender e mudar a cabeça é outra história.

Você emagreceu, mas e... Como fazer para não se entupir de comida e doces quando

- você chega no banco e vê que o saldo está negativo
- você descobre que outras pessoas realizaram aquilo que você queria e não conseguiu
- o seu marido/namorado/pretendente te diz na cara que você é horrorosa e que ele prefere a sua "melhor amiga"
- você se vê obrigado a conviver com pessoas que não suporta
- aquele curso que você quer muito terminar é caro e tem que ser adiado
- você quer muito estudar para passar naquele concurso, mas alguém atrapalha, não para de falar e não dá para se concentrar

Nessas horas, depois de você já ter emagrecido, você vai saber parar para pensar e não buscar refúgio na comida? Isso poucas revistas se dão o trabalho de mostrar e ensinar. Dizer que temos que "controlar a ansiedade" é superficial demais.

As situações acima foram só exemplos, mas se alguém quiser saber, já vivenciei todas elas. rssss e muitas foram ponto de partida para reiniciar a alimentação errada. E foi por isso que desta vez fiz o blog. Não se trata de emagrecer e sim de MUDAR. Não quero emagrecer para usar um vestido novo no reveillon, não quero fazer a dieta do pepino e emagrecer em uma semana. Eu quero mudar os meus hábitos para chegar saudável aos 70, aos 80, aos 90 anos. Quero ter resistência, colesterol baixo, pressão ótima, cabelo com brilho , realizar coisas grandiosas, fazer algo por alguém e tudo isso só depende dos meus hábitos.


Vou comprar o livro Pense Magro. Mesmo que não siga cada tarefa ou tenha que adaptar algumas coisas, já dei umas lidas por cima nesse livro e sei que posso aprender muito com ele. Também vou resgatar um da Gillian McKeith. Ela tem momentos meio radicais, mas gosto bastante dela.

5 comentários:

Anna disse...

nossa é verdade, geralmente as revistas entrevistam quem recem perdeu muito peso, mas deveriam era fazer uma busca de quem perdeu muito peso e mantem até hj em forma... eu estou em busca desse pensamento magro, confesso que como tu mesma disse, o meio ajuda, os problemas as vezes afetam a gente e quem tem tendencia a descontar na comida acaba se dando bem mal, eu tenho mania de "comer problemas, frustrações e afins" e acabo depois me sentindo culpada e a culpa me faz acabar comendo mais e mais e vira aquele circulo vicioso... vou dar uma olhada nesse livro e ver se consigo achar uma maneira de tirar a magreicela que vive dentro de mim pra fora de novo, gostei muito do post.
um abraço e bom finzinho de feriado

Roberta Fischer disse...

Nossa, este post falou TUUUUDO hoje. Quanto as revistas, vc está certíssima. Eu tbem emagreci diversas vezes, sempre como vc disse: para o casamento, natal, dieta do pepino, etc... e sempre engordei de novo. Desta vez eu estou emagrecendo beeeeem mais lentamente mas vc acredita que desta vez eu sinto que é diferente??? Justamente pq sinto que estou MUDANDO a forma de pensar. E o Pense Magro (apesar de eu ter lido 2 semanas e por duas vezes e ter parado) tem me ajudado muuuuuuuuito. Hoje eu tenho a consiência que UM CHOCOLATINHO SÓ faz diferença sim. Hoje eu sei que se eu errei eu não sou uma burra, idiota, gorda... eu simplesmente penso "errei hoje mas amanhã farei tudo certo".
Compre o livro pq se vc quer mesmo mudar a cabeça, ele vai te ajudar pacas.

Beijos

Anne Costa disse...

Ana,adorei seu post,porque realmente acho que toda mulher passa por esta coisa de emagrecer e não se manter magra,até mesmo as celebridades,porque emagrecimento é uma coisa que devemos mudar de dentro pra fora.
Hoje mesmo estava pensando assim:
Bem que eu poderia baixar mais minhas calorias e tentar emagrecer mais até o natal,mas percebi que não adianta eu chegar no Natal magra e comer feito uma desesperada na ceia,porque me diz aí vc conhece alguma pessoa que consegue viver com 800 calorias a vida toda?rsrs
Está certíssima em aprender a comer,em ter uma vida saudável,é mudando os hábitos que terás um emagrecimento definitivo.

Quanto ao livro tem muitas meninas da blogsfera que estão lendo,eu acho que qualquer ferramenta é importante quando se trata de adquirir bons hábitos,acho que vale a pena o investimento.rsrs

Beijos!!!

Srtª Mistério disse...

vo ver se asho esse livro, deve ser bom não ?

Geovana disse...

oi querida obrigada pela visita viu, é verdade tudo o que disse no texto, temos é que ter cabeça de magro, adoro o programa da Gillian Mckeith, acho ela radical tambem, mas adoro..beijocas!!!