quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

a sociedade e as meninas gordas

Vi uma mãe chamar suas próprias filhas de Orcas, vi uma diretora de escola chamar uma menina de 10 anos de Orca. Infelizmente, não consigo ficar indiferente a essas coisas. As pessoas são diferentes, pode ser que o "apelido" não faça mal a essa criança, mas também pode fazer muito mal e arruinar a adolescência em muitos aspectos. Comigo foi assim. Deixei de fazer muitas coisas que gostava, tinha muito medo de ser chamada de gorda: parei de dançar, não voltei à aula de teatro, não fui mais à reunião dos escoteiros, tudo porque eu achava que não teriam lugar para uma menina gordinha. A pressão da família e colegas era tanta, que eu achava que quando crescesse não ia passar no vestibular porque não iam aceitar uma gorda na faculdade. rs Até hoje não suporto ver alguém chamar uma pessoa de gorda.

A sociedade só se comove quando as meninas viram anoréxicas e morrem, mas chamar uma criança de baleia é só uma brincadeirinha que não vai afetar em nada a vida dela e ainda diverte os que estão em volta! Cada vez mais, me convenço de que a anorexia só comove a sociedade porque a pessoa doente cumpriu com o dever, fez aquilo que queriam dela: ser magra. As que se mantêm gordinhas não merecem solidariedade nem respeito, são apenas fracassadas que podem ser rotuladas de Orca.

19 comentários:

Anna disse...

concordo com vc acho horrivel qualquer apelido pejorativo , eu fui ao contrario de hj uma criança magricela , seca esquelética, e a coisa não era diferente, era o : saco de ossos, a olivia palito e por ai vai, hj é a gravida a orca free willy... nunca me livro dos ditos apelidos kkkk isso me entristece apesar de eu querer levar na boa, as pessoas deveriam entender q nem todos são um padrão e não existe um molde perfeito de ser humano... quem sabe um dia né querida Bruxa, qdo o ser humano evoluir um pouco isso td passe e as crianças e tb os adultos possam ser apenas tratadas e chamadas pelo proprio nome não importando como são fisicamente

Madre Madalena da Santíssima R.A. disse...

Vc nos faz refletir sobre certos conceitos.
Santo Ósculo em seu coração

Alexandra disse...

Bem esse apelido é monstruoso... É certo que a sociedade não aceita pessoas gordas, mas eu pessoalmente nunca deixei de fazer nada e principalmente nunca deixei de me amar por estar gorda:)
Ainda bem que estou rodeada de pessoas civilizadas (ou então é a minha cara séria que não deixa...) e nunca me disseram nada desse género, pois eu iria fazer baixaria:)))
Abraços

εïз Dani εïз disse...

Eu sofri muito com um apelido na infância, e quando ainda era muito nova sempre me achava enorme e não comprava roupas justas, e olha que na época eu era bem normal. Olhando as fotos vejo como eu tinha uma imagem distorcida de mim.

Com certeza isso marca qualquer criança, de alguma forma marcar sim :(

εïз Dani εïз disse...

beijos, e uma linda sexta-feira!

Deusa disse...

Pelo amor de Deus menina...que tristeza...acho que na pre adolecencia e a época mais dificil na escola,eu nunca fui gorda,ganho e perco alguns kilos,mas não passo do limite.Mas quando era pequena o que me matava era minha boca....rsrsrsrs,bocuda,bicuda e coisas assim foi o que mais ouvi...e pasme...cresci e fazia o maior sucesso por causa da boca...que droga nê,porque ai minha autoconfiança já estava abalada.A beleza esta nos olhos de quem vê.
Bjs
Deusa
vasinhos coloridos

Andressa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andressa disse...

Infelizmente nossa sociedade tem preconceito com gordinhos. Eu sempre fui muito massacrada e quando eu chegava na aula cantavam a música da Liquigás "...é o lacre azul, do cachorrinho, pode confiar, é liquigás...." algo assim. Um dia dei um soco em um colega e disse que o botijão tinha explodido.

è horrivel. Minha dinda me chama de gorda, peço pra ela parar, mas já que é uma coisa desde pequena, é comum...

Coloquei mais fotinhas da minha aventura pelo zoologico com os gatinhos grandes...hehehe

Um abração!!

Liza Barros disse...

Menina sabia q isso tbm me revolta.Acho ridiculo as pessoas usar a palavra "gordo"pra ofender. Outro dia eu vinha do trabalho no onibus,e vinha sentada no banco da frente ao lado do morotista. Dai chegamos num sinal, o onibus parou e o povo iam passando e no meio do povo ia uma menina q tinha acho q uns 15 anos mas era bem gorda devia ter mas de 100k dai ela ia caminhando bem devagar na faixa, dai o motorista grita, da te un poco mas de prisa, GORDA de mierda! Sinceramente isso me deu muita pena, da menina que tinha uma cara linda, q sinceramente aquela gordura toda nao era so por descuido acho q ja era doença mesmo. Deu ate vontade de dizer umas cosas p tal motorista, mas como o assunto nao era comigo fiquei calada. mas é verdade q o povo gostam de tirar sarro com os gordinhos. linda eu mudei o endereço do blog. agora so em portugues. beijocas bom finde.

Fabi disse...

Oi amiga, adorei esse layout.
Complicado rotularmos apelidos em crianças, isso pode desencadear sérios problemas de imagem.
Beijinhos

Anne Costa disse...

Infelizmente a sociedade é preconceituosa e gosta de rotular as pessoas.
Já sofri muito com apelidos,na época eu era magra,me chamavam de magricela,Olívia Palito,sem bunda e outros,aos 15 anos com meu primeiro salário comecei a tomar medicmaentos pra ganhar peso,hoje luto contra a balança,irônico né?rsrs

Não sou a favor de apelidos,tenho uma filha de 14 anos que já teve problemas com o peso,hoje eu oriento,mas não forço á nada,ás vezes quando ela está na tpm,toma um pote de sorvete á tarde,daí no jantar faço uma refeição mais leve pra ela,sem mostrar que estou compensando os excessos.rsrs
Acho que se as pessoas fossem mais carinhosas e atentas,principalmente os pais,não existiria tantos jovens com transtornos alimentares né?

Beijos e um ótimo final de semana!!!

Liliane disse...

Realmente esse é um assunto que a sociedade deveria discutir mais. Eu não tinha apelidos em relação ao peso, apesar de me achar gordinha eu não era, e só hj vejo isso, rs. Mas acredita que eu era complexada pelo meu cabelo liso? Minhas primas que tinham cabelo enrolado me fizeram acreditar por um bom tempo que cabelo liso era ridículo.Ainda bem que eu descobri a verdade logo, rs.
Ótima sexta!
Bjokas

Amy disse...

amiga.. para tudo!!
eu odeio este negocio de apelidos vamos combinar que deixar as pessoas contrangidas não é certo ne..
bjnho

Letícia disse...

Concordo com vc e assino em baixo! Quando eu era novinha, uma vez eu caí no chão e uma das garotas brincou (se é que isso é brincadeira) que o chão até tremeu. E olha que na época eu nem era tão gordinha. Fiquei muito chateada e constrangida.
Apesar da sociedade em geral recriminar os gordinhos, semana passada vi algo que me deixou muito contente. Vi um álbum de fotos de uma menina de cerca de 12 anos. Ela é super gordinha. E a danada estava toda serelepe na sua festa de aniversário a beira da piscina usando biquini. E estava se divertindo muito, e seus amigos também. Soube que na família dela não tem essa coisa de ofensa à menina (e olha que os pais são magros). E pelo jeito os amigos dela são pessoas muito especiais. Pelas fotos dá pra ver que eles não se importam nem um pouco pelo fato dela ser gordinha... Me deu uma paz tão grande, sabia? É claro que essa menina merece os devidos cuidados, pois a obesidade tem a ver com saude. Mas fiquei muito contente em ver como ela é feliz, e apoiada.
Beijos!

Anne Costa disse...

hahaha,pode deixar que depois vou contar da minha listinha.rsrs

Beijos amiga,um ótimo final de semana!!!

Luluzinha disse...

Amiga,
eu nunca deixei de fazer nada por ser gorda qdo criança... mas uma vz ouvi uma menina dizendo q se fosse gorda como eu só tomaria agua e comeria bolacha agua e sal... fiquei muito chateada... mas nem disse nada.. as pessoas infelizmente não maldosas... mas minha maior pressão psicologica não era na escola e nem com os amigos... era em casa... meu pai sempre com piadinhas... sempre com comentarios q eu era gorda etc etc... por anos tivemos um relacionamento muito dificil... hj ele parou de pegar no meu pé... haha continuo gorda...
mas é complicado isso...
por isso vamos emagrecer ne!
Bjinhos mil..

Lu Francesa disse...

Eu sofri bastante preconceito pq era gordinha, muitas vezes riram de mim, zombaram e me trouxe problemas, hj tenho vários medos, inclusive o medo de pessoas, da reação delas, medo de passar vergonha, mesmo estando magra , sei na pele o q é isso! As pessoas parecem não ter sentimentos ou noção das coisas :/

Beijocas,Lu

Tai Alcantara disse...

Ola!!!!

Adorei seu post!!!

Concordo totalmente com vocÊ!

É triste confirmar, mas essa é a mais pura realidade...

bjssss

Arieli Duarte disse...

Oi, hoje passei por uma situação constrangedora e procurei algo para ler, e acabei aqui...
No final de semana que vem vou à praia. Sempre fui gordinha, desde pequena. Sou baixinha, meço 1m58cm e peso em torno de 70kg. A minha gordura é, digamos, bem distribuída, mas o suficiente pra ficar saltando tudo pra fora se a roupa for um pouquinho mais apertada. Hoje, fui comprar um biquini. Sinto-me frustrada só pelo fato de não poder comprar um biquini como qualquer outra pessoa, tenho que comprar em tamanho especial. Rodei a cidade inteira e, quando achei um biquini que me interessou, adivinhem: R$ 200. Logicamente, não comprei. Fico com muita raiva de quem discrimina gordinhos e sofri muito com isso, e ainda sinto-me discriminada pela sociedade pelo simples fato de existir, já que, quando vou comprar qualquer roupa que seja, tenho que rodar a cidade inteira pra achar 2 ou 3 peças que fiquem bem em mim e que eu goste. Já tentei emagrecer de inúmeras formas e nunca consegui. Sinto-me pressionada. Espero um dia ser feliz com meu corpo.