domingo, 14 de junho de 2015

Um Filme Por Dia no Varilux

Esta está sendo uma das melhores edições do Festival Varilux de Cinema Francês e, provavelmente, também a melhor divulgação. Tenho visto sala cheia e muita fila, coisa que só costuma acontecer com filmes de ação, títulos da moda ou indicados ao Oscar.

Escolhi bem, até agora gostei de todos, grandes produções e elencos maravilhosos. É curioso como ainda é comum, dentro e fora dos blogs, pessoas dizerem que a mídia só mostra o lado arrumadinho e romântico da Europa. Realmente, não sei o que elas assistem para pensar isso.

O Festival trouxe filmes com fortes críticas sociais, bons exemplos são Hipócrates, que narra a primeira experiência prática de um jovem médico em um hospital, com algumas cenas até difíceis de assistir e De Cabeça Erguida, que acompanha o crescimento do jovem Malony.

                           
Vale destacar o genial Que Mal Eu Fiz a Deus. Muito humor para abordar temas delicados e atuais como racismo e preconceito. Tem tudo para estrear e agradar, 

4 comentários:

Pedrita disse...

aqui em são paulo filme francês costuma lotar. e dá muitas matérias na imprensa. eu não consegui ver nada. muitos eventos esse fim de semana. não fui ao cinema. as pessoas usam muitas frases repetidas que dificilmente combinam com a realidade. espero em algum momento conseguir ver esses filmes. beijos, pedrita

Liliane de Paula disse...

Esse festival está passando aqui.
Só que é do outro lado de onde moro.
Para chegar lá, o trânsito é de enlouquecer.
Anotei os nomes dos filmes e vou vê se vejo algum.

Liliane de Paula disse...

Esse festival está passando aqui.
Só que é do outro lado de onde moro.
Para chegar lá, o trânsito é de enlouquecer.
Anotei os nomes dos filmes e vou vê se vejo algum.

Betty Gaeta disse...

Tirando "Amelie Poulain", nunca consegui gostar de cinema francês. Acho um pouco lento. Ainda vou tentar novamente para ver se me adapto ao ritmo dos filmes franceses.
Bjs